Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Blog do Chris
 Associaçao cultural teuto-brasileira
 Board game geek - Container
 Diário para aprender
 E aí tem jogo?
 visões da vida
 Mineirinha na Alemanha
 Blog da Bê
 Rádio Comida
 Teatro Brasileiro em Munique
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Brogblega
 


Breaking Bad

Ai, ai, assistimos essa semana o último capítulo de Breaking Bad (que já havia terminado em setembro de 2013), mas na nossa programaçao acabou agora (canal pago) a tv aberta alema, nao mostrou. Pena, foi tao bom...

Série maravilhosa, mas um outro dia falo sobre isso. 

Eu me pergunto: imagine se o Mark Margolis (fez o Hector Salamanca) e o Bryan Cranston tivessem aplicado Botox no rosto... o que teríamos perdido. 



Escrito por She às 20h46
[] [envie esta mensagem
] []





A volta da Boêmia

A volta da Boêmia, nem tao boêmia assim.

Sao tantas ideias para escrever e tao pouco tempo. Mas vamos lá: tento ler e ver as notícias do BR, quando o tempo me permite e pelo que vejo “há algo de podre no reino da Dinamarca“. Há algo contraditório, por um lado há uma exposiçao exacerbada da mulher, nao confundam com liberdade, eu sou a primeira a defender mulheres livres, realmente livres, pensantes, sabendo quem sao e se respeitando, mas acho triste quando mulheres acham que devem  seguir um padrao imposto pela sociedade, também nao confundir com ter um corpo saudável, vivendo bem, mas vejo pela internet pessoas deformadas seja por cirurgias plásticas exageradas (também nao tenho nada contra com quem queira fazer, mas há que haver bom senso), magérrimas morrendo de fome ou corpos musculosíssimos conseguidos muitas vezes à base de anabolizantes, estes nada saudáveis, trocentas cirurgias de seios, etc. E para quê? Para si mesmas ou só para agradar aos outros? Para quê? Para virar artigo de açougue e de quitanda: “quero quatrocentos gramas de peito e meio quilo de coxa" ou “prefiro a mulher maça à mulher melao“. Quequeéisso? Desculpem-me, isso nao tem nada a ver com liberdade. Mulher nao é só corpo gente!!

Por outro lado, há uma tendência ao moralismo, os homossexuais sao tratados como doentes ou loucos e as mulheres que transam sem serem casadas como p.... E isso ainda é mais perigoso, seria por causa do fanatismo por parte de certas crenças?

Outro dia fiquei perplexa quando navegando na net fui parar em um blog onde um cara enumerava as vantagens de se casar com uma mulher virgem. 

E um emburrecimento geral, em vez de progredir parece que a sociedade em geral está regredindo, é isso mesmo? 

Vejo tempos escuros...

 

 

 

 



Escrito por She às 07h49
[] [envie esta mensagem
] []





Filme chega de saudade

Outro filme maravilhoso, amei!  Assisti já há algum tempo, achei que tivesse até já postado aqui: "Chega de Saudade" da diretora Laís Bodanzky

 

http://chegadesaudadeofilme.uol.com.br/

 

Sensível, ótima fotografia e a trilha sonora me fez lembrar da minha infância.

 

Pena que o ator Marcos Cesana,  que interpreta o garçom, faleceu hoje.

 

Abaixo um link sobre um prêmio ganho. 

 

http://www.google.de/imgres?imgurl=http://www.caras.com.br/imagens/71892/20090323193945_71892_large_lais-bodanzky.jpg&imgrefurl=http://www.caras.com.br/secoes/noticias/noticias/12211/&usg=__EWycYwisWVHga-gbPPvezTzYZj4=&h=381&w=309&sz=14&hl=de&start=18&um=1&itbs=1&tbnid=6NwUYfMA_jXwiM:&tbnh=123&tbnw=100&prev=/images%3Fq%3Dmarcos%2Bcesana%2Bchega%2Bde%2Bsaudade%26um%3D1%26hl%3Dde%26client%3Dsafari%26sa%3DG%26rls%3Den%26tbs%3Disch:1




Escrito por She às 15h27
[] [envie esta mensagem
] []





Cadeirante?


Voltando à novela que acabou de acabar, para quem não sabe, uma das personagens da trama central fica, depois de um acidente automobilístico, tetraplégica, no decorrer da novela, ela melhora. Portanto, este foi um tema muito presente na novela, ótimo, achei de grande utilidade pública, já que mostra todas as dificuldades no dia-a-dia, por exemplo, poucos elevadores nos ônibus, prédios sem infra-estrutura para deficientes , o acesso difícil para cadeiras de rodas, etc. A atriz trabalhou muito bem e realmente houve momentos emocionantes.

Mas o quê não entendo é, porque de uma hora para outra, passaram a usar o termo cadeirante. Gente, quequeéisso??? Eu nunca tinha ouvido esta palavra e achei péssima. Reduz as pessoas às suas cadeiras e a palavra tem um som horrível. O que houve com o termo "usuário de cadeira de rodas"? O.K., é comprido, mas é mais digno, na minha opinião.



Escrito por She às 18h39
[] [envie esta mensagem
] []





Hitchcock

Acho que já contei que somos grandes fãs dos filmes do Alfred Hitchcock. De tempos em tempos, revemos os nossos favoritos e sempre vemos algo em que não havíamos reparado nas outras vezes. E assistimos em inglês, afinal, original é sempre melhor. 

Um dos meus favoritos é Vertigo, já contei aqui. Amooo esse filme, mas amooooo mais ainda a trilha sonora, sem dúvida uma das trilhas sonoras mais belas feitas para um filme. Postei sobre isso em 15/10/2008.

Por isso, repito, Vertigo é obrigatório, quem não viu, veja.

 



Escrito por She às 10h47
[] [envie esta mensagem
] []





Voltei!! 

"Viver a vida", a última novela das oito/nove da globo acabou, bão, não assisti a toda novela, algumas cenas, mas pude acompanhar, achei que no começo tinha muita enrolação, apesar da boa ideia de colocarem depoimentos de superação, mas o final foi grandioso, digo, o último depoimento no último capítulo foi o do maestro João Carlos Martins, um caso extremo de superação, e no final do depoimento ele rege uma orquestra tocando nada mais, nada menos do que a maravilhosa nona sinfonia de Beethoven, que tem o texto de Friedrich Schiller no coro final (Ode an die Freude). O incrível é que tanto Beethoven, quanto Schiller não tiveram vida fácil e tiveram de superar muita coisa. Schiller inclusive, morreu cedo. Foi lindo mesmo, para quem quer assistir, mando o link mais abaixo.

Mais sobre a nona: o maçon e fundador do movimento Paneuropa Richard Nikolaus conde de Coudenhove-Kalergi sugeriu em 1955 a criação de Beethoven para ser um novo hino europeu. Desde 1972, a melodia é o hino oficial do conselho europeu. A pedido do conselho europeu, o maestro Herbert von Karajan fez três versões: para piano, instrumentos de sopro e orquestra. Sua versão instrumental é desde 1985 o hino oficial da União Europeia.

http://www.youtube.com/watch?v=-LMWszqtfY0

Aqui quando o J. C. Martins  esteve no Jô. 

http://www.youtube.com/watch?v=9flhH-lfDmo



Escrito por She às 10h03
[] [envie esta mensagem
] []





Angela Merkel

Eu sempre achei a Angela Merkel ótima, assim que aprendi alemão e entendia as propostas dela e dos outros políticos ela passou a ser a minha favorita, infelizmente muita gente e a imprensa alemã reclamavam do penteado e das roupas dela, ou seja, em um país pouco machista como a Alemanha, no momento em que uma mulher pode assumir um cargo importante ela é reduzida à sua aparência.

Em 2002 achei errado o Edmund Stoiber ser o candidato para chanceler em 2002, eu sempre disse que ela deveria ser. O Stoiber teve a maioria dos votos, mas não o suficiente contra a coalisão do SPD e o partido verde, que foi um governo de m....

Agora muitos gostam dela.  Mas é sempre assim, quando se tratam de cargos importantes as mulheres têm de provar que são boas, que podem. Até aqui.

http://noticias.uol.com.br/midiaglobal/lemonde/2009/09/04/ult580u3910.jhtm



Escrito por She às 07h18
[] [envie esta mensagem
] []





transplante

Emocionante a operaçao de transplante de pulmoes.

http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1033992-7823-TRANSPLANTE+O+DOM+DA+VIDA+O+DESFECHO+DOS+PERSONAGENS+DA+SERIE,00.html



Escrito por She às 14h57
[] [envie esta mensagem
] []





Pic-Nic

Olá queridos, eu e o Ricardo Eche fomos convidados a fazer uma participaçao especial na encenaçao da obra Pic-Nic de Fernando Arrabal.

Olhem como a vida é interessante, eu havia lido esta obra há uns 5 anos e adorei, pensei: um dia quero fazer. Há alguns meses o grupo "Esquina Al Sur" remanescente do famoso grupo de falantes de língua espanhola, o antigo Doquier convidaram a mim e ao Ri para assistir a um ensaio deles, eu nem sabia que a obra era Pic-Nic, mas fomos claro, pois achamos interessante, fomos sem nenhuma pretensao, achamos o ensaio muito bom, gostamos bastante da maneira como o diretor trabalha. Uns dias depois eles nos convidaram a fazer uma participaçao especial, é bem pequena mesmo, escreveram umas frases extras para nós.

Eu faço uma pastora que perde sua cabra no começo da peça, entrando desesperada atrás dela, quando percebe que o soldado na trincheira tem más intençoes com a cabra ela a defende (àqueles que estao se matando de rir neste momento, por eu estar defendendo um animalzinho, digo que recebi o script assim, nao foi invençao minha :-)). Bom eu criei uma pastora bem do campo mesmo, prognata que anda com as pernas abertas, com meia fina q vai quase ao joelho (a famosa meia corta tesao) com direito a furos, saia claro, lenço na cabeça, bigode, tudo a que uma camponesa da Espanha que se prese tem direito e claro aquele espanhol que nao fala os "s" e sim um tipo de suspiro. O Ricardo faz um vendedor  (tipo vendedor de praia) meio desleixado, que vai vender comidas e bebidas na trincheira e tudo que os clientes pedem ele nao tem, ou foi tudo vendido, ele está hilário.

A estréia será na sala Black Box, no Gasteig, um centro cultural com várias salas para concertos, teatro, e outros, algo como o centro cultural vergueiro, talvez um pouco maior.

Estou bem contente, pois o grupo é muito bom, além de muito profissionais, sao boa gente, a montagem está ótima combinando elementos como vídeo, música ao vivo, o conceito total dado  "É" a obra, com toda a ironia que existe no teatro do absurdo do Arrabal e além disso é ótimo poder voltar às origens (bem origens) de por exemplo ouvir muita gente falando espanhol como quando eu escutava na minha infância.

Há uma homepage para quem tenha interesse em visitar. Lá está também a propaganda, no programa meu nome artístico foi corrigido, o Alessandra foi incluído, mas o flyer está sem, pois já tinha sido impresso, foi preciso fazer tudo muito rápido para podermos entregar os flyers com antecedência.

www.esquinaalsur.de



Escrito por She às 06h20
[] [envie esta mensagem
] []





Evento com a Sandra

No sábado fizemos um evento com a Sandra Santos que escreveu o livro „mineirinha n‘Alemanha“. Nosso cônsul, muito simpático, também falou e assistimos ao DVD sobre a conferência dos brasileiros no mundo, que fala um pouco sobre os brasileiros espalhados pelo mundo. Interessante é observar o que é dito sobre os brasileiros no DVD e condiz exatamente com o que observamos nós mesmos. O brasileiro é muito flexível, tenta se virar, é em geral  honesto e tenta acatar as leis.

O evento foi muito bom.

O link do blog da Sandra está na minha lista ao lado.



Escrito por She às 07h44
[] [envie esta mensagem
] []





Uma cueca me seguindo


Em Hannover tive um dos sonhos mais estranhos da minha vida. E olhem que meus sonhos sao sempre loucos.

Bom, nesse sonho eu dormia na sala da casa dos meus pais em Sao Paulo, no sofá. No sonho acordei e vi no chao que havia uma cueca que começou a se mexer e a me seguir!!! Eu morrendo de medo da tal cueca amedrontadora, subi as escadas correndo pedindo socorro aos meus pais. Meu pai saiu correndo  atrás dela que fugiu fazendo um barulho „cloc-cloc“. Acordei (de verdade) super assustada com medo da cueca. Bom, se eu fosse escolher um sentido para os meus sonhos já teria ficado doida (mais ainda). Esse foi demais. Quando acordei, ri, mas no sonho tive medo.



Escrito por She às 07h33
[] [envie esta mensagem
] []





Feira de Hannover

Estivemos na feira da indústria em Hannover.

A firma onde o Thomas trabalha alugou um estande e eu fui para ajudar no estande com a comunicaçao em vários idiomas, pois há visitantes do mundo todo.

Apesar de ter sido uma semana cansativa, foi também muito interessante.

Chegamos no sábado dia 18. No domingo depois de montar o estande fomos dar um passeio por Hannover, uma cidade muito bonita e o melhor é que há (até julho) uma exposiçao no museu Sprengel em Hannover dos pintores Franz Marc, August Macke  e Robert Delaunay.

Meus sogros que nos avisaram, leram em algum lugar. Ainda bem, pois na cidade nao havia cartaz nenhum ou nenhum outro tipo de indicaçao à exposiçao.

Foi excelente, emocionante e triste (Marc e Macke morreram muito jovens na primeira guerra mundial). Existem desenhos do Marc feitos no front onde percebe-se totalmente o péssimo estado de espírito do pintor na guerra.


http://pt.wikipedia.org/wiki/Franz_Marc


http://pt.wikipedia.org/wiki/August_Macke


http://pt.wikipedia.org/wiki/Robert_Delaunay

O museu fica em um lugar privilegiado na frente de um lago enorme no meio da cidade. Lindo.

Na segunda a feira começou, foi bem interessante, a gente conversa com pessoas do mundo todo. Várias empresas brasileiras expuseram também. Alguns brasileiros íam parar no nosso estande, eles e os portugueses eram os que se demoravam mais tempo no nosso estande.

Agora, o que me impressionou foi o tamanho do negócio, gigante!! Contamos 27 pavilhoes enormes e 10 menores. Aquilo parece uma cidade.

É impossível visitar a feira em um dia só. Muito organizada em geral, só uma importante informaçao sobre o desmontar da feira ficou faltando, mas mesmo assim, pode-se dizer que foi muito organizada.

Existe firma de tudo, de tudo. Nos três pavilhoes de automaçao é que fica claro como esta tecnologia está avançada.

Quando ninguém aparece no estande a gente fica olhando as pessoas dos estandes próximos. Em um de Hong Kong na nossa frente havia uma moça que conseguia ficar paradinha na mesma posiçao por horas. Bracinhos para trás, uma perna ligeiramente à frente da outra, ela nao mexia nada, só os olhos e a expressao do rosto era a mesma o tempo todo, só às vezes ela dava um sorrisinho. Parecia um robô.

Eu bati um papo com o chefe dela que falava muito bem inglês. Nossa, o homem sabia tudo sobre o futebol brasileiro antigo e atual. Sabia muito mais do que eu.

No final da feira demos umas cervejinhas para o estande de uma firma turca na nossa frente, eles adoraram, nao deviam ser muçulmanos. Em troca nos deram uns docinhos turcos deliciosos.

Dois momentos engraçados na feira:

Tivemos a visita de brasileiros que trabalham com aparelhos de laboratório e conhecem a Alemanha, falávamos dos alemaes loucos que entram no mar frio. Acham refrescante. Bom, eles nao têm o mar quentinho como o nosso.
O brasileiro num sotaque mineirinho delicioso solta: „eu hein, nao sou descendente de pinguim!!!“ Daquele jeito bem brasileiro.

O outro foi um português simpático que nos contou uma piada de português :-))

Quem quiser saber a piada mando por email.



Escrito por She às 07h23
[] [envie esta mensagem
] []





violência no BR

Incrível, esse vídeo é, se nao me engano, de 1979. Excluindo-se algumas estatísticas e nomes, poderia ser hoje.

Muito boas sao as colocaçoes da Sandra Cavalcanti.

Positivo: rever os carros, cabelos, vestimentas de outrora.

http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM979914-7823-BRASILEIROS+APONTAM+SAIDAS+CONTRA+A+VIOLENCIA,00.html



Escrito por She às 06h45
[] [envie esta mensagem
] []





Brasileiro Miguel Nicolelis na Universidade Duke (EUA) desenvolve nova técnica para tratar Parkinson

Fantástico, só me deu pena do ratinho e logo testarao em macacos.

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL1052186-5603,00-VEJA+ENTREVISTA+COM+BRASILEIRO+QUE+CRIOU+NOVA+TECNICA+PARA+TRATAR+PARKINSON.html



Escrito por She às 16h25
[] [envie esta mensagem
] []





Aquecimento global


http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM987450-7823-VOZES+DO+CLIMA+OS+EFEITOS+DO+AQUECIMENTO+GLOBAL+NO+BRASIL,00.html

Vi uma reportagem aqui sobre esse aterro que "produz" gás metano, muito bom.
Um grande problema é: o transporte público em Sao Paulo é péssimo!!

O metrô por exemplo: a malha metroviária de São Paulo possui 61,3 km e 55 estações, complementados por 261,7 km e 93 estações da CPTM, detalhe, Sao Paulo com quase 20 milhoes de habitantes em toda a sua área.

Munique:
O sistema de metrô conta com uma rede de trilhos com 91 km, 93 estações em seis linhas distintas. Em 2006, o Metrô de Munique transportou 330 milhões de passageiros, habitantes em Munique: 1 milhao e 300 mil. Que diferença!! Sem contar que além do metrô há trem urbano, bonde e ônibus.
Nós nao usamos o carro, durante a semana vamos trabalhar usando o transporte público e de fim de semana passeamos também utilizando o transporte público, só usamos o carro para ir ao supermercado aqui perto uma vez por semana, para carregar as compras e qdo há greve aqui no sistema viário (isso também acontece aqui) aí dividimos o carro, mas ele fica muito mais na garagem do que na rua. O Thomas de carro precisaria de meia hora até o trabalho, com o transporte público demora uma hora, é o dobro do tempo, mas nesse tempo ele pode ler, pensar, olhar a cidade, é também um tempo pra ele, e ele prefere assim já q isso ajuda o meio ambiente. Eu vou de uma aula para a outra e prefiro ir sentadinha sem ter q me preocupar em dirigir, estacionar, etc. Demora mais, mas é muito necessário para o planeta. Além do mais, o carro é em geral aqui apenas um meio de transporte e nao é um símbolo de status. Claro que para algumas pessoas sim. Mas nao ter um carro aqui nao é o fim do mundo, porque o sistema anda e funciona. E acho que o fato de o BR ter muitos carros a álcool ainda ajuda um pouco, já que o álcool polui menos, ainda bem. Imaginem se nao fosse assim.



Escrito por She às 11h03
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]